5 dicas de como fazer um bom feedback

5 dicas de como fazer um bom feedback

E aí, gestor(a), você já deu um feedback para o seu colaborador? Sabia que muitas vezes o funcionário espera por essa conversa para ter uma base do que melhorar durante o trabalho. 

Normalmente, esse encontro deixa os colaboradores ansiosos, então cabe a você tornar esse momento uma experiência leve.

Saiba como dar um bom feedback e desenvolver ainda mais as skills dos seus colaboradores lendo o artigo a seguir. 

O que é um feedback?

Primeiramente, você precisa entender que feedback é o retorno que o gestor dá ao seu colaborador sobre a sua performance e os pontos que devem ser melhorados. Ou seja, é quando o líder da equipe dará sua opinião sobre o trabalho do funcionário, com críticas, elogios e sugestões de melhorias. 

O objetivo nada mais é que o desenvolvimento do profissional, e fica a cargo do gestor dar esse retorno. 

Como dar um feedback?

Agora que você já sabe o que é feedback, vamos ressaltar que essa conversa tem como finalidade apontar o que deve ser melhorado e o que o colaborador tem feito de positivo na organização. Além disso, é um bom momento para deixar o seu funcionário motivado

Então, confere 5 dicas para realizar um bom feedback. 

1 – Prepare-se antes 

Uma dica óbvia, porém importante. Essa é uma conversa aprofundada sobre as questões de comportamento, produtividade e erros. Pode levar minutos ou horas, dependendo do que o gestor irá dizer, por isso, o preparo antecipado é essencial. Anotar os pontos fortes dessa conversa em um papel é uma boa estratégia. 

2- Não faça críticas pessoais

O ideal é não fazer feedback quando estiver irritado, pois, o tom de voz muda e as palavras usadas podem transmitir uma comunicação que nem sempre é a que se quer passar. 

Lembre-se que essa conversa é para motivar o colaborador, falar apenas sobre questões relacionadas ao trabalho. Um líder de verdade é descritivo e claro ao explicar a situação que causou desconforto e o impacto que ela gerou, tanto na equipe quanto com a gestão. Além disso, é de extrema importância que não se critique ou condene o colaborador diretamente e sim, trazer um feedback construtivo. 

Por exemplo: O seu colaborador é desorganizado por natureza. Não é interessante que na hora do feedback você exponha esse comportamento diretamente. O certo seria ressaltar uma situação em que essa desorganização prejudicou o próprio rendimento ou a equipe e focar no impacto que isso causou. 

3- Feedback é crítica construtiva 

Comece seu feedback pelos pontos positivos, incentive seu colaborador a melhorar e parabenize pelas conquistas. Lembre-se que essa conversa é uma contribuição para a melhoria do trabalho. Quando for apontar os erros, siga a linha do exemplo acima. Dica: elogie em público, mas critique no privado. 

Além disso, ao final da conversa, pergunte ao funcionário o que ele achou de todo o papo que tiveram, a opinião sobre os apontamentos e o que ele acha que pode fazer para melhorar. Envolva o colaborador e mostre-se interessado em tudo que ele disser. 

4- Coloque-se no lugar do outro

A empatia é a palavra que resume todo esse tópico. Dar um feedback automaticamente ativa os mecanismos de defesa do ser humano. Ninguém gosta de receber críticas, por isso se coloque no lugar da pessoa que ouvirá os apontamentos. “Como você se sentiria recebendo aquela mensagem?” 

Como já citado, esse momento é uma conversa, e uma conversa ambos os envolvidos falam. Esteja disposto e interessado em ouvir caso o colaborador queira fazer uma observação sobre tudo que foi dito. Demonstre interesse, e se houver necessidade volte a falar sobre o assunto mais tarde.

5- Plano de ação

Feitos os apontamentos, se coloque à disposição para ajudar. Pergunte o que você, como gestor(a), pode fazer para que os erros deixem de ser erros. Afinal, o principal objetivo do feedback é apontar soluções e não encontrar culpados. 

Indique cursos, solicite treinamentos, dê soluções para enfrentar certas situações e se disponha a ajudá-lo em eventuais dúvidas. Seja um líder presente! 

Resumindo, o feedback é importante para a empresa e para o funcionário. Opte sempre que der pelas conversas mensais para acompanhar a evolução do seu colaborador. E lembre-se, o momento é para crescimento profissional do seu funcionário. 

Por hoje é só, mas se você gostou desse conteúdo e quer mais informações sobre admissão digital e tendências de RH,  assine a nossa newsletter e entre no nosso canal do Telegram: Eu Amo RH!

Até o próximo artigo! 💙 

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: