Entrevista coletiva: como saber quando aplicar?

Entrevista coletiva: como saber quando aplicar?

O processo de Recrutamento e Seleção é um dos mais importantes quando o assunto é encontrar os melhores talentos profissionais para a empresa. Existem algumas formas diferentes de colocá-lo em prática, mas nesse artigo vamos falar sobre a entrevista coletiva e em quais situações ela é mais pertinente.

Então, se você é recrutador ou recrutadora e está em dúvida sobre como aplicar a entrevista com os candidatos, leia esse post e descubra se esta é a melhor opção!

Como funciona a entrevista coletiva?

Ao contrário da entrevista individual, como o próprio nome já diz, a entrevista coletiva acontece em grupo. Ou seja, vários candidatos são reunidos ao mesmo tempo de forma que seja possível obter informações relevantes sobre cada um deles.

Por não haver individualidade nesse tipo de entrevista, as perguntas são muito mais gerais, simples e rápidas. Por isso, questões muito pessoais e até algumas questões comportamentais não devem ser abordadas na entrevista em grupo, assim os recrutadores evitam expor os entrevistados mais do que o necessário.

Além disso, as perguntas feitas no processo seletivo, devem ser as mesmas para todos os candidatos, e devem sempre visar o mesmo objetivo para cada um deles. Por fim, é importante evitar fazer perguntas que demandem uma resposta muito longa, já que o objetivo da entrevista coletiva é deixar o processo mais enxuto, e não o contrário.

Quais são as vantagens e desvantagens?

A entrevista coletiva é uma forma que os recrutadores encontraram de entrevistar e selecionar novos colaboradores de uma forma mais rápida, economizando tempo e dinheiro. Isso porque nesse tipo de entrevista várias pessoas são avaliadas ao mesmo tempo e em conjunto.

Apesar de otimizar o tempo e possuir suas vantagens, é claro que a entrevista em grupo também tem algumas desvantagens. Sendo assim, cabe à empresa avaliar os prós e contras e julgar se esta é a melhor opção, ou se existem outras que sejam mais adequadas.

Começando pelas vantagens, além de ajudar a empresa a economizar tempo e dinheiro na hora do processo seletivo, a entrevista coletiva permite que o recrutador avalie como os candidatos trabalham sob pressão. Também é possível analisar como eles se desenvolvem ao trabalhar em equipe, já que, geralmente, nas entrevistas em grupo são aplicadas dinâmicas entre os candidatos.

Outro ponto de vantagem que o processo seletivo coletivo traz é que, com ele, é possível contratar funcionários em número maior. Então, para empresas que costumam contratar pessoas em maior quantidade de uma vez, essa pode ser uma boa opção.

Em relação as desvantagens, existem algumas que precisam ser ponderadas na hora de optar pela entrevista coletiva. Em primeiro lugar, uma dificuldade muito comum nos processos que acontecem em grupo, é a barreira em criar um relacionamento com os candidatos. Com isso, a entrevista pode aparentar algo muito impessoal e distante.

Além disso, muitas pessoas, por serem mais introvertidas, podem se sentir expostas demais nas entrevistas em grupo. Por conta disso, o candidato em questão, que pode ser um ótimo e talentoso profissional, sairá em desvantagem em relação ao extrovertidos. Isso acontecerá mesmo sendo tão talentoso quanto, ou até mais que o extrovertido.

Por fim, uma outra grande desvantagem para quem pretende contratar um colaborador para cargos mais altos, é que a entrevista coletiva não permite isso. Afinal, para esses cargos, os candidatos precisam ser avaliados mais profundamente.

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: