Processo de admissão: guia completo com todas as etapas

Processo de admissão: guia completo com todas as etapas

O processo de admissão de um novo funcionário demanda muitas etapas e cada uma precisa ser realizada com atenção para que na hora da escolha o profissional seja o que melhor se adéqua a vaga. Por isso, neste artigo você confere as etapas do processo de admissão

Continue a leitura e salva o link nos favoritos para que futuramente você possa seguir o passo a passo na hora de admitir um novo colaborador. 

Qual a importância de um processo admissional bem estruturado?

A admissão de funcionários passa por inúmeras etapas até ser concluída e é regida pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), que garante os direitos e deveres dos trabalhadores e empresa. 

É importante que esse processo seja bem estruturado, pois é a porta de entrada para os novos colaboradores. Por isso, garantir que essa seja uma experiência positiva é essencial para um processo bem-sucedido. Além de ser fundamental para o engajamento e produtividade do novo funcionário, fazer uma admissão bem estruturada colabora para encontrar os profissionais compatíveis com a cultura da empresa e mais qualificados para preencher a vaga. 

A vantagem disso é encontrar profissionais qualificados, diminuir a taxa de turnover, uma maior retenção de talentos e mais resultados positivos. 

Quais são as etapas do processo de admissão?

O principal objetivo de um processo admissional é encontrar um bom profissional, que some com a equipe e cumpra suas demandas trazendo resultados à empresa. Certo? Então, confira abaixo as etapas para esse dinamismo. 

  1. Recrutamento e processo de seleção 

A primeira etapa para a admissão é o recrutamento e seleção dos candidatos que é conduzida pelo RH. Essa fase inicial é onde há a divulgação e a descrição das vagas, e a partir do momento que o profissional se inscreve, começa os testes e as avaliações dos candidatos. 

Nessas avaliações são observadas as competências que cada profissional inscrito possui, e se forem adequadas eles seguem para a segunda etapa da admissão: a entrevista. 

Essa etapa requer atenção! Selecionado o candidato que mais de adéqua a vaga com características e qualificações esperadas, essa conversa é essencial para conhecer o profissional. Sendo o ponto-chave para a admissão, as empresas podem utilizar alguns dos seguintes passos: 

  • Entrevista com o RH; 
  • Testes de conhecimento específico; 
  • Testes psicológicos
  • Entrevistas com gestores ou responsáveis pelo setor; 
  • Alinhamento de expectativas. 

Além da admissão no regime CLT, outra forma de contratação se dá através de contratos com Pessoas Jurídicas. Nesse caso o candidato se cadastra com Pessoas Jurídicas no formato que atende às necessidades do prestador e a partir disso, realiza as atividades da empresa e emite notas referentes ao trabalho executado e benefícios recebidos. 

2. Aprovação do candidato 

Após o término do processo seletivo e feita a escolha do candidato que assumirá a vaga é hora de dar continuidade as próximas etapas. Obviamente, o passo seguinte é informar o colaborador. Isso significa que o processo de onboarding já pode dar começar. Seja com um e-mail mais acolhedor ou uma ligação do gestor, essa é a hora de criar a primeira boa experiência da empresa com o novo funcionário. 

Além disso, um RH comprometido e responsável se importa com os outros candidatos. Ou seja, é relevante dar um retorno àqueles que não foram selecionados e que participaram do processo seletivo. Isso mostra que a empresa respeita os profissionais. 

3. Documentação do colaborador 

Essa é a parte burocrática do RH, porém, com a ferramenta certa, o processo se torna mais otimizado e prático. Claro que para fazer uma admissão é necessário pedir a documentação do novo colaborador. Mas, com um software de admissão digital essa fase se torna 100% online e prática. 

Você solicita os documentos para a contratação de forma online através da ferramenta e o colaborador recebe um link para enviar seus dados também de forma online. O próprio software verifica se os dados estão corretos e quando essa etapa for concluída o RH recebe uma notificação para aprovar o processo. Isso evita que o colaborador precise se deslocar até a empresa. 

4. Documentação da empresa 

Após averiguar toda a documentação do novo colaborador é hora da parte burocrática da empresa. Essa etapa da contratação precisa estar de acordo com a CLT e outras leis trabalhistas. 

Além disso, a empresa precisa registrar todas as informações na Carteira de Trabalho e enviar as vias para o Governo Federal e a Caixa Econômica Federal – que cuida do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). 

Outro ponto essencial de responsabilidade da empresa é preparar o contrato de trabalho e preencher todos os formulários relativos aos benefícios acordados. Por exemplo: 

  • Plano de saúde; 
  • Convênio odontológico; 
  • Vale-refeição; 
  • Vale-alimentação;
  • Vale-transporte. 

Lembrando que todos os direitos e benefícios do colaborador devem estar explicados na proposta de trabalho enviada ainda na admissão. Para finalizar essa etapa, logo após o envio dos documentos o colaborador poderá iniciar suas atividades. 

5. Detalhes necessários para o início das atividades 

Finalizada a etapa de contratação, agora é hora de receber o novo funcionário e preparar o ambiente de trabalho para que ele possa exercer sua função. Além de criar todas as contas, garantir os acessos e formalizar o funcionário na folha de ponto, o RH pode organizar o espaço de trabalho, como: mesa, cadeira, computador e materiais de escritório. 

6. Treinamento e integração do funcionário

Essa é a etapa final do processo de admissão. Nela o colaborador inicia suas atividades e começa a integração e treinamento na empresa. O líder ou gestor do setor pode apresentar esse colaborador à equipe, ao setor e fazer um tour pelos departamentos. É nesse momento que o responsável apresenta a cultura da empresa, missão, visão, e valores, código de conduta e outras informações que julgar pertinentes. 

Os próximos dias podem ser observados de perto pelo RH, assegurando a adaptação do colaborador e deixando em aberto o canal de comunicação. 

Em resumo, as etapas do processo de admissão precisam ser criteriosas para que futuramente não haja arrependimentos ou prejuízos à empresa. Por isso, é tão importante planejar e seguir respeitando os critérios de avaliação e cada profissional envolvido. 

Por hoje é só, mas se você gostou desse conteúdo e quer mais informações sobre admissão digital e tendências de RH,  assine a nossa newsletter e entre no nosso canal do Telegram: Eu Amo RH!

Até o próximo artigo! 💙.

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: