Saiba o que é Capital Intelectual e porque ele é importante

Saiba o que é Capital Intelectual e porque ele é importante

A presença dos colaboradores é indispensável para manter uma empresa em constante movimento, mesmo com a tecnologia cada vez mais ativa nos setores. E toda a vivência, experiência e conhecimento desses profissionais se torna benéfico para as corporações, pois é o que move a equipe a conquistar e entregar bons resultados.

No artigo a seguir falaremos sobre Capital Intelectual e sua importância para as organizações. Quer expandir seu negócio? Então não deixe de ler esse texto!

O que é Capital Intelectual?

O capital intelectual de uma empresa é medido pela experiência e conhecimento das pessoas que trabalham nela. Ou seja, não é um bem material, mas refere-se ao nível de inteligência e criatividade dos colaboradores, o que resulta na geração de valor para a organização.

Ele se materializa através dos retornos positivos do negócio, por isso é indispensável que se tenha atenção e investimento de recursos na qualificação e desenvolvimento dos profissionais. Podemos destacar 3 classes para fazer esse empenho:

  1. Humano — como citado, o investimento deve ser pensado para desenvolvimento do profissional e de seus conhecimentos, bem como as habilidades e experiência do colaborador.
  2. Estrutural — refere-se ao uso de ferramentas e informações da empresa, como, banco de dados, documentos e processos que garantem o funcionamento da organização.
  3. Credibilidade — esse item remete a capacidade que o colaborador tem de atrair e reter clientes.

Por que investir no capital intelectual? 

Essa é uma pergunta fácil de responder! Você investe no conhecimento do seu colaborador, e tem o retorno em resultados para sua empresa. Mas, infelizmente, alguns empreendedores ainda não entenderam que esse é um ponto-chave para o sucesso, e se apegam ao fato de que investir no aprimoramento do profissional poderá fazê-lo abandonar a empresa e aplicar seus conhecimentos no concorrente.

Mesmo que essa seja uma possibilidade, não é inteligente deixar de investir em um recurso que trará benefícios a empresa por medo de correr o risco de perder um profissional, pense que sem esse investimento você terá em sua corporação colaboradores pouco capacitados e os resultados não virão.

Por outro lado, empresas que focam no conhecimento e habilidades de seus funcionários, possuem equipes motivadas, com ideias criativas e bons resultados. Provando então que o investimento é mais vantajoso que o possível prejuízo.

Qual a importância do desenvolvimento do capital intelectual nas empresas?

Essa também é uma pergunta fácil de ser respondida, visto que funcionários motivados é igual a resultados positivos. Por isso, selecionamos algumas vantagens para que você comece a planejar o investimento no capital intelectual da sua empresa.
  • Redução da taxa de turnover

Todo profissional de RH sabe que o processo de desligamento de um funcionário e o treinamento de um novo colaborador, se constante, é prejuízo para a empresa, além de financeiro, compromete a produtividade e engajamento das equipes.

Por outro lado, ao investir em capacitação o resultado é funcionários mais engajados e com ideias que visam promover o crescimento da organização. Sendo assim, a taxa de turnover da empresa diminui, pois, o colaborador tem o interesse em continuar na empresa, evitando o seu desligamento.

Já citamos o quanto investir em conhecimento e desenvolvimento profissional é importante para manter os colaboradores motivados. Vale ressaltar que ao fazer isso a empresa demonstra reconhecimento e valorização dos seus funcionários.

  • Diferencial competitivo

Em resumo, esse item refere-se ao diferencial competitivo que se cria ao investir em conhecimento. Afinal, a capacitação dos funcionários resulta em resultados individuais mais potentes.

Como gerir o capital intelectual?

Você já deve ter entendido que investir em conhecimento é uma boa estratégia para atrair bons resultados. Abaixo citamos algumas formas de gerir o capital intelectual da sua empresa.

1. Forneça treinamentos

Para investir em treinamento você precisa entender as necessidades da sua empresa e as competências que seus colaboradores precisam melhorar. Após isso, crie um plano que consiga aprimorar essas habilidades e transforme isso em um diferencial para sua empresa.

2. Invista em gestão de conhecimento

O objetivo da gestão de conhecimento é passar o aprendizado adiante. Ou seja, incentivar os colaboradores a compartilharem suas experiências e seus entendimentos. Assim, quando um funcionário precisar se ausentar, sempre terá outro que saberá fazer o trabalho daquele que não está disponível no momento. Além disso, é uma ótima forma de manter a educação continuada na empresa.

 3. Experiência é prática

De nada adianta investir em capacitação e treinamento se não há chances de pôr tudo o que foi aprendido em prática. Além de desmotivador é um desperdício de investimento. Por isso, busque sempre reunir a equipe e criar diálogos onde todos possam falar e expor suas ideias.

Em resumo, é importante que o empreendedor entenda que o investimento na capacitação dos colaboradores pode ser benéfica para a empresa e além de ser um item super valorizado pelos próprios funcionários, visto que mostra o quanto a corporação se preocupa com a sua equipe.

Por hoje é só, mas se você gostou desse conteúdo e quer mais informações sobre admissão digital e tendências de RH,  assine a nossa newsletter e entre no nosso canal do Telegram: Eu Amo RH!

Até o próximo artigo! 💙

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: