Como evitar problemas com a gestão de crise?

Como evitar problemas com a gestão de crise?

Você conhece o termo Gestão de Crise? Toda empresa passou, ou ainda vai passar por algum momento de crise por qualquer motivo que seja. O que difere as empresas que superam esses momentos sem grandes impactos, das que não conseguem superar a crise é justamente saber gerenciá-la.

Portanto, caso sua resposta para nossa pergunta acima tenha sido “não”, já passou da hora de entender melhor esse termo! Continue lendo esse post para saber mais.

O que é gestão de crise?

Antes de mais nada, você precisa entender que é normal que toda empresa possua problemas corriqueiros. Esses problemas podem e devem ser resolvidos com a maior eficiência possível, caso contrário, eles se transformarão em crises na organização.

Então, para que consequências catastróficas não venham a tona, é fundamental saber gerenciar os problemas para evitar crises e, caso não seja possível evitá-las, é preciso saber exatamente como administrá-las para resolvê-las da melhor forma possível.

Portanto, podemos dizer que a gestão de crise é um conjunto de ações administrativas na empresa que tem como objetivo reduzir as chances de prejuízos causados pelos problemas, sejam eles de origem interna, ou sejam eles de origem externa à empresa.

Em regra, a melhor maneira de fazer a gestão, é atuando diretamente na prevenção delas. Porém, caso não seja possível prevenir, as medidas de contenção das consequências precisam já estar planejadas, para que todas as medidas necessárias sejam tomadas o quanto antes.

Em resumo, a organização precisa estar sempre preparada para apresentar a solução correta para os stakeholders, sem omitir informações e analisando os dados de forma rápida e crítica. Além disso, uma boa comunicação entre os profissionais responsáveis pela gestão deve ser priorizada para evitar atritos e postergação da solução da crise.

Como fazer o gerenciamento de crise?

Existem basicamente duas formas de fazer a gestão de crise: a forma preventiva e a forma reativa. Como mencionamos anteriormente, o ideal é sempre agir preventivamente, mas como sabemos que nem sempre isso é possível, trouxemos nesse post, o passo a passo das duas formas.

Gestão de crise preventiva

Gestão de crise preventiva é a gestão feita com o objetivo de prevenir que a crise venha a acontecer. Ela é a ideal pois ela evita consequências indesejadas para a empresa.

 

  1. Mapeie exatamente quais são os possíveis problemas que a empresa pode vir a enfrentar.

     

  2. Defina quem são as pessoas responsáveis por criar uma estratégia, ser o porta-voz e colocar a gestão de crise em prática.

     

  3. Elabore notas de esclarecimento padrões para comunicar a crise ou o problema à todos.

     

Gestão reativa

A gestão de crise reativa acontece depois que a crise é estabelecida. O objetivo dessa forma de gestão é acabar com a crise e tirar aprendizados dela.

  1. Descubra qual é a fonte do problema que gerou a crise.
  2. Seja ágil para solucionar a crise de acordo com os dados e com a fonte do problema.
  3. Elabore uma nota de explicação para os colaboradores e clientes.
  4. Reconheça o erro e aprenda com ele para que não se repita.
  5. Repasse o aprendizado para os colaboradores e pense nas ações pós-crise

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email:

admissão