elisão fiscal

Elisão fiscal: como ela ajuda nas finanças da empresa?

Já pensou em como reduzir a quantidade de impostos que sua empresa paga? A elisão fiscal é a forma de planejamento que visa reduzir os tributos pagos por vias legais.

Assim, você conseguirá otimizar seus gastos com os impostos e melhorar a saúde financeira do negócio. Vamos conhecer mais?

O que é Elisão Fiscal?

A elisão fiscal é uma forma de utilizar a própria lei para poder reduzir os tributos que a empresa deverá pagar.

Diferentemente de práticas ilegais como elusão e evasão fiscal, a elisão alcançará vantagens tributárias dentro da legislação. Desse modo, a empresa não estará sendo colocada em riscos, pelo contrário, será benéfico para suas finanças.

Logo, essa estratégia se vale de mudanças na organização do negócio, postergar pagamentos de impostos sem ter multas e renegociações de dívidas fiscais de modo a aliviar a carga tributária devida.

Como as finanças da minha empresa é beneficiada com a elisão fiscal?

O principal ponto da elisão fiscal é reduzir o peso que os tributos possuem nas despesas variáveis do negócio, de modo a aumentar o lucro líquido da empresa.

Logo, a geração de caixa do negócio será fortalecida, podendo ser fator decisivo para a solvência ou que possibilite um crescimento mais acelerado.

Nesse sentido, há diversas situações que é possível ser feita a elisão fiscal e irá variar conforme o regime tributário.

Por exemplo, é possível alterar a sede da empresa para cidades que tenham uma menor cobrança de impostos ou ganhar isenções fiscais através das leis de incentivos.

Ademais, é possível que a empresa mude de regime tributário, que define como o tributo é calculado, para um que onere menos a companhia. 

Por exemplo, pequenos negócios ganham vantagens ao optar pelo Simples Nacional, que simplifica o recolhimento e reduz a carga tributária. Mas há outros negócios que se beneficiam mais com regime Lucro Real ou Presumido. Para saber qual sua empresa terá mais vantagens busque um contador para orientá-lo.

Portanto, escolher o regime tributário que onere menos sua empresa já é uma prática de elisão fiscal.

Dessa forma, as finanças terão o impacto positivo da:

  • Redução de despesas variáveis;
  • Aumento da margem de lucro;
  • Otimização operacional;
  • Melhor gestão do fluxo de caixa; etc.

 

Diferença entre Elisão Fiscal e práticas fiscais ilegais

Apesar das palavras elusão, evasão e elisão serem bastante parecidas e podem causar confusão, apenas a elisão fiscal é uma prática legal.

Evasão e elusão são artíficios ilícitos passíveis de punição e consistem em declarações falsas a fim de evitar ou reduzir o pagamento de impostos.

Nesse sentido, parece que as três palavras é a mesma coisa, afinal o objetivo é o mesmo: pagar menos imposto.

Contudo, a elisão utiliza da própria lei que explicitamente permite ou de brechas que não são consideradas crimes fiscais.

Enquanto isso, a elusão e evasão irão utilizar de meios ilegais, com punições previstas em leis, para obterem vantagens indevidas.

Logo, adotar essas práticas ilícitas na sua empresa, apesar de trazer um ganho financeiro no curto prazo, poderá acarretar em diversas multas e penalizações severas.

Por fim, sempre conte com um contador habilitado para te orientar na forma de aplicar a elisão fiscal de modo a beneficiar as finanças de sua empresa!

 

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: