O que é Inbound Recruiting, a nova tendência de Recursos Humanos

O que é Inbound Recruiting, a nova tendência de Recursos Humanos

Também chamado de Recrutamento de Atração, o Inbound Recruiting é uma estratégia de recrutamento que consiste em atrair, engajar e encantar candidatos, para que eles tenham interesse em trabalhar na empresa.

É uma forma de adaptar o processo de recrutamento aos novos profissionais que estão no mercado de trabalho. Além disso, o Inbound Recruiting auxilia o RH a se comunicar de forma melhor e mais moderna, e a construir uma marca empregadora.

Inbound Recruiting é derivado do termo Inbound Marketing, sendo este último uma estratégia de marketing que consiste em atrair o possível cliente, através de conteúdos de qualidade, para que ele decida comprar algo. No Inbound Marketing, não há a venda direta de um produto ou serviço, e sim, a promoção de seus benefícios em diversas formas de marketing de conteúdo, como blogs, vídeos, redes sociais etc. 

Quando falamos de Inbound Recruiting a lógica é a mesma, sendo o público-alvo os candidatos que passarão por processos seletivos na empresa. O grande objetivo dessa tendência é encantar os candidatos, a fim de que eles tenham vontade de trabalhar na empresa e que a promovam para outros profissionais. 

Etapas do Inbound Recruiting

Para realizar o Inbound Recruiting, a equipe de RH precisará seguir algumas etapas e avaliar a possibilidade de incluir a equipe de Marketing e Comunicação no processo. Confira as etapas a seguir:

  1. Atração

A primeira etapa é a de Atração, que ocorre quando uma pessoa que não conhece a empresa, ou conhece apenas o produto ou serviço que ela vende, passa a conhecê-la como uma marca empregadora. 

Para isso ocorrer, é importante que a empresa trabalhe bem sua página de carreiras, ou seja, sua área do site em que as pessoas clicam para ver as vagas disponíveis (como o “Trabalhe Conosco”). Também é interessante ter uma página completa e bem trabalhada em plataformas como o Indeed, Love Mondays e Glassdoor. 

Aqui vale explorar bem a plataforma, inserindo depoimentos positivos e inspiradores de atuais colaboradores. 

  1. Conversão 

Após conhecer sua marca empregadora, o visitante poderá ter seu interesse despertado, passando a considerar fazer parte da empresa como um colaborador. Aqui, ele se transforma em um lead, que no Marketing é como um possível cliente. No recrutamento, é um possível novo colaborador. 

Caso sua empresa conte com alguma forma de captar contatos de pessoas que tenham interesse em saber de novas oportunidades na sua organização, esses contatos também devem ser considerados leads. Isso porque essas pessoas também possuem interesse em fazer parte da empresa. 

Para arrasar nesta etapa, o ideal é que você mostre na sua plataforma (seja na página de carreiras do seu site, Trabalhe Conosco, Glassdoor…) depoimentos reais daqueles que tiveram sucesso na organização. Por exemplo, uma série de entrevistas em vídeo com pessoas que entraram em cargos iniciantes, como estágio ou assistentes, e que agora são gestores. 

Além disso, nesse momento é importante construir um contato com o lead. Entrar em contato com ele pode demonstrar que você tenha real interesse em tê-lo na organização, e fará com que ele se sinta especial. Você pode, por exemplo, fazer um evento para que os leads conheçam a empresa e os atuais colaboradores. 

  1. Fechamento 

No fechamento, os leads se tornam candidatos do processo seletivo. Agora que você já mostrou para ele os benefícios de fazer parte da organização, e demonstrou interesse em tê-lo como funcionário, ele irá se sentir motivado a se candidatar nas vagas em aberto ou topando participar quando houver um convite para entrevista. 

O grande diferencial do Inbound Recruiting está aqui. Isto porque, seguindo essa técnica, você tem um processo de recrutamento com profissionais engajados, que já têm um conhecimento sobre o negócio e que realmente têm vontade de fazer parte da empresa. 

Na entrevista, é importante ter um processo organizado, pois é um momento de bastante ansiedade para os candidatos. Ser claro e fiel quanto ao que espera do profissional e também sobre os prazos para retorno, é super importante para manter sua boa reputação como marca empregadora.

  1. Encantamento 

A última etapa é quando o candidato, após o processo seletivo, torna-se colaborador da sua empresa… ou não! Isso mesmo. No Inbound Recruiting, mesmo que o candidato não corresponda ao perfil que você procura para aquela vaga, ou que ele não tenha curtido tanto a proposta, o objetivo é sempre esse: encantar! 

O candidato sai do processo seletivo positivamente impactado e pode até mesmo indicar a empresa a seus amigos e parentes, e até mesmo participar de outros processos seletivos. 

Para garantir esse encantamento, é preciso que todos os envolvidos no processo de entrevistas sejam muito bem treinados com as melhores práticas de seleção. Uma boa ideia é solicitar aos candidatos que deem um feedback sobre a (s) entrevista (s) que ele participar. 

Já é de praxe, mas não custa relembrar: é essencial dar retorno aos candidatos, mesmo que negativo! Se possível, já estime uma data limite em que a empresa irá entrar em contato. Isso também conta muitos pontos para sua reputação como marca empregadora.

— 

E aí, o que achou do Inbound Recruiting? Vai levar essa novidade para sua empresa ou já executa ela no dia a dia? Conte para a gente nos comentários! Se você quer saber mais informações sobre recrutamento, assine nossa newsletter e entre em nosso canal do Telegram: Eu Amo RH

Até o próximo artigo! <3

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email:

admissão