LGPD na prática: como adequar a empresa para a nova Lei?

LGPD na prática: como adequar a empresa para a nova Lei?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais tem o objetivo de proteger os dados e informações da população. Ao estabelecer uma série de normas, as empresas se viram obrigadas a adaptar todos seus processos e adaptar a organização para a LGPD na prática.

Quer saber o que é LGPD e como implementar as novas normas na organização? Então confira este artigo!

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, mais conhecida como LGPD, é uma Lei que foi promulgada em 2018 e tem como principal objetivo manter a segurança e a privacidade dos dados pessoais fornecidos às empresas.

Dentre esses dados, estão inclusos o nome, a idade, a orientação sexual, o gênero, etnia, entre outros dados que possam identificar uma pessoa.

De acordo com a Lei, sempre que uma empresa for coletar esses dados em questão, ela precisa deixar claro quais dados serão capturados, para qual finalidade e por quanto tempo serão mantidos.

Inclusive, é um direito do titular dos dados saber exatamente cada uma dessas informações para que seus dados possam ser utilizados pela empresa que os coletaram.

Além disso, o titular dos dados pode solicitar a qualquer momento, as informações sobre a privacidade de seus dados, assim como pedir para que as informações sejam excluídas do banco de dados da empresa.

Tais solicitações devem ser tratadas como urgentes na organização e, caso ela não obedeça a alguma das normas, ela ficará sujeita a pagamento de multas e outras penalidades. Com tantas mudanças, é comum que dúvidas sobre como funciona a LGPD na prática e como adequar a empresa à lei.

Pensando nisso, vamos explicar a seguir, como implementar as mudanças para que a organização fique de acordo coma legislação.

Como funciona a LGPD na prática?

Para saber como funciona a LGPD na prática é extremamente importante que a organização saiba quais são suas responsabilidades na coleta e armazenamento de dados. Dessa forma, é possível rever os processos para readequá-los à nova realidade.

Algumas das principais dicas para implementar a Lei Geral de Proteção de Dados são:

  • Compreenda o texto da nova lei por completo para entender exatamente quais são os direitos e deveres tanto da empresa quanto dos usuários e clientes;
  • Formule uma política de privacidade e crie um texto com todas as informações que os clientes precisam para utilizar seu serviço e produto e confiar seus dados à empresa;
  • Sempre mantenha uma comunicação clara e completamente transparente entre a empresa e os clientes;
  • Implemente processos e formas para manter a segurança dos dados, como banco de dados seguros, backups frequentes etc;
  • Antes de implementar algum software ou sistema, verifique se ele está de acordo com as exigências da Lei de Proteção de Dados;
  • Se assegure de que os colaboradores estejam bem treinados para agir sempre se atentando ao que manda a Lei.

Em resumo, para implementar a LGPD na prática é preciso muito estudo e mudanças nos processos internos da empresa. Inclusive, em muitos casos é recomendado que uma consultoria especializada seja contratada para auxiliar a organização.

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email:

admissão