Lifelong Learning: o que é e quais as vantagens

Lifelong Learning: o que é e quais as vantagens

Lifelong Learning é o conceito de educação continuada ou aprendizado ao longo da vida. Em termos gerais, seu objetivo é de que os indivíduos estudem sempre, e não só a educação básica e a graduação. Representa o conceito de que nunca é tarde para se aprender algo novo

O Lifelong Learning vai de encontro com as novas exigências do mercado de trabalho, que já não vê mais a graduação como suficiente para a formação de um profissional. Através da educação continuada, o profissional pode explorar novas áreas e aprender habilidades técnicas e emocionais que irão agregar na sua carreira. 

Quando você encara o aprendizado como algo sem fim, ou seja, quando toma a decisão de sempre estudar algo novo, você se torna um profissional mais cobiçado. Aquele que sabe se antecipar aos problemas e encontrar novas formas de se modernizar. Esse é o objetivo do Lifelong Learning: estimular a continuidade dos estudos.

Ao contrário do que muitos pensam, o Lifelong Learning não é uma afronta ao ensino regular e superior. Sua importância é reconhecida, porém não deve ser a única. O indivíduo deve ter, proativamente, a intenção e vontade de continuar seus estudos e desenvolver um novo conhecimento ou até mesmo complementar o que já possui. 

Vantagens do Lifelong Learning

São diversas as vantagens de manter o cérebro ativo na busca por conhecimento. Veja algumas delas a seguir: 

  • Estímulo da criatividade: a criatividade pode ser um talento nato ou uma habilidade a ser desenvolvida. Quando se coloca o cérebro para aprender algo novo, é comum ter mais propensão a pensar fora da caixa e ter ideias criativas;
  • Enriquecimento do currículo: infelizmente, hoje em dia, apenas a graduação é insuficiente para algumas profissões. E mesmo que seja suficiente na sua área, estar disposto e estudar novas coisas demonstra que você é um profissional mais capacitado e esforçado; 
  • Novas habilidades: ao estudar algo novo, aprende-se algo novo. E isso agrega nas habilidades que você possui;
  • Novas oportunidades: além do alto conhecimento proporcionado pelos estudos, o lifelong learning também aumenta sua rede de contatos, pois caso você resolva estudar com uma turma em uma instituição de ensino, irá conhecer novas pessoas que poderão te apresentar novas oportunidades.

Pilares do Lifelong Learning

O Lifelong Learning se baseia em 4 pilares principais. São eles: aprender a conhecer; aprender a fazer; aprender a conviver e aprender a ser.

O primeiro deles, Aprender a Conhecer, diz respeito a encontrar prazer no processo de busca do conhecimento. Não basta realizar um curso, decorar informações e realizar uma prova para “passar”, e sim, realmente ter gosto, curiosidade e vontade pelo estudo. Uma forma de exercitar esse pilar é gerar questionamentos e desenvolver o senso crítico.

Em seguida, vem o Aprender a Fazer, que leva para a prática e a sua importância no processo de aprendizagem. A teoria é sim, essencial, porém, ao colocar o conhecimento em prática o indivíduo pode tornar aquilo que aprendeu em um hábito. 

O terceiro é Aprender a Conviver, que remete à interação com as outras pessoas no processo de aprendizagem. Para que isso seja benéfico, é preciso exercitar a empatia e saber se relacionar bem com o próximo. Inclusive, isso servirá como uma vantagem do Lifelong Learning, uma vez que é uma forma de networking também. 

E por último, vem Aprender a Ser, que é um dos pilares mais importantes do processo de Lifelong Learning. Isso porque o conhecimento só é elevado quando o indivíduo se desenvolve, ou seja, passa a ter autonomia e senso crítico para falar sobre determinado assunto aprendido.

Como inserir o Lifelong Learning na organização?

A vontade de estudar deve sim partir do indivíduo, e não ser algo imposto. O estudo exigirá dedicação, e já sabemos muito bem que, quando forçado, não traz um conhecimento saudável. Mas, mesmo assim, as empresas e organizações podem e devem estimular o lifelong learning em suas equipes.

Realize treinamentos internos (é importante realizar primeiro uma LNT – Levantamento da Necessidade de Treinamentos) para motivar a equipe a aprender algo importante para sua função. Outra ideia é estimular os estudos buscando parcerias com instituições de ensino que possam oferecer bons descontos para seus colaboradores. 

Um pouco mais diferente, mas também importante, está a questão da cultura de feedbacks. Ter essa prática implementada na empresa ajuda o funcionário a identificar quais são suas falhas e quais são as habilidades que ele precisa melhorar. Consequentemente, ele poderá buscar por cursos que os ajude a desenvolver essas skills

— 

E aí, o que você achou do conceito de Lifelong Learning? Já coloca em prática ou ficou com vontade de aderir? Conte pra gente nos comentários! Fique de olho nos nossos canais, sempre temos webinars e conteúdos gratuitos para vocês. Assine nossa newsletter e entre em nosso canal do Telegram: Eu Amo RH

Até o próximo artigo! 😉  

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email:

admissão