5 Erros para não cometer no processo de admissão

O processo de admissão é um momento fundamental e que tem enormes impactos nos resultados de toda a empresa.

Portanto, listamos 5 erros comuns e que precisam ser evitados. Continue lendo para ter contratações de sucesso!

#1 Não envolver o gestor  da área no processo de admissão

Durante o processo de admissão é necessário que o RH converse com o gestor da área para qual o candidato irá trabalhar. Também é importante que ele participe da seleção, mas é comum isso não ser possível.

De toda maneira, é fundamental essa relação para:

  • Alinhar expectativas;
  • Definir com clareza habilidades e competências necessárias;
  • Traçar o perfil desejado.

Sem esse envolvimento, aumenta as chances de uma contratação de um colaborador que não é o ideal e ainda atrapalhar o resto da equipe.

#2 Selecionar com base no valor da pretensão salarial

Esse tipo de erro acontece muito quando há pressão por economia. Nesse contexto, o RH acaba eliminando diversos candidatos mais alinhados à necessidades por um simples dado que eles informaram no recrutamento: “Pretensão Salarial”.

Evidentemente, o orçamento da empresa precisa ser levado em consideração. Entretanto, remunerar pouco para um funcionário que não satisfaz as necessidades da empresa é a mesma coisa que colocar queimar dinheiro.

Afinal, uma contratação mal feita terá o custo do salário, encargos e verbas rescisórias sem que haja um retorno satisfatório.

#3 Confundir objetividade com pressa

A pressa é inimiga da perfeição. Muitos conhecem essa frase, mas ainda assim cometem esse erro.

No processo de admissão é a mesma coisa. Esse problema é muito comum pois o RH está sempre sendo pressionado para preencher as vagas no mínimo de tempo possível.

Mas, além do processo de admissão selecionar o candidato errado, também pode acontecer erros no registro do colaborador, podendo ter diversos problemas com as autoridades trabalhistas.

É possível fazer recrutamento e seleção de forma objetiva, agilizando o processo sem pular etapas ou negligenciar pontos importantes. Quer saber mais sobre como fazer recrutamento e seleção corretamente? Baixe seu ebook gratuito agora e descubra como!

#4 Não avaliar o “fit” cultural

O fit cultural se refere ao candidato ser alinhado com a cultura organizacional. Ou seja, não espere que um candidato que valoriza autonomia e estruturas flexíveis se a empresa ou cargo não oferece isso.

Dessa forma, a falta de alinhamento cultural levará ao novo colaborador ficar desmotivado e insatisfeito. Ou seja, não será produtivo e haverá mais atritos e até mesmo demissão, aumentando o índice de rotatividade da empresa.

Esse ponto é ainda mais importante quando falamos de lideranças, sendo elas as responsáveis por transmitir e executar a visão, missão e valores da empresa. Por isso, não pode ser negligenciado o fit cultural.

Não sabe fazer um teste de alinhamento cultural no processo de admissão? Então, não deixe de ler nosso artigo que te explicamos.

#5 Esquecer de pedir todos os documentos necessários no processo de admissão

Por fim, algo que não pode acontecer no processo de admissão de novos colaboradores é esquecer de pedir os documentos necessários.

Isso gera atrasos e também passa uma imagem ruim da empresa para o trabalhador. Para evitar isso, você pode utilizar ferramentas como Lugarh que faz todo o processo de registro de forma digital.

Assim, pelo aplicativo o colaborador envia toda a documentação necessária e já é feito a qualificação no e-Social. Muito mais rápido e prático né? Para conhecer mais, só clicar aqui e descobrir a ferramenta que faltava em seu RH.

 

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: