Descrição de cargo

Descrição de cargo: 5 erros que você não pode cometer!

A descrição de cargo é uma etapa muito importante do recrutamento e seleção de candidatos. Afinal, é por meio dela que os profissionais se interessam pela vaga ou não. Apesar de tamanha importância, muitas empresas não dão a devida atenção para esse momento, seja por falta de alinhamento com o RH ou por falta de conhecimento sobre o processo.

Para te ajudar a nunca mais errar na hora de criar uma descrição, trouxemos 5 erros que você jamais pode cometer na hora de divulgar uma vaga de emprego!

onboarding

A importância da descrição de cargo

Que a descrição de cargo serve para que os possíveis candidatos saibam do que se trata a vaga todo mundo sabe, mas você entende a real importância que ela tem?

Primeiramente, uma boa descrição de vaga é capaz de poupar muito tempo do RH com candidaturas de profissionais que não atendem ao perfil, já que quem se candidata sabe exatamente o que a empresa procura e se está apto para o cargo ou não. Então, aquela lista imensa de candidatos “perdidos” na hora da seleção é evitada.

Em segundo lugar, uma descrição de cargo completa evita confusões e frustração tanto do lado da organização, quanto do lado dos profissionais que se interessam. Como consequência a taxa de turnover de novos funcionários se mantém baixa.

Resumindo, a importância da descrição se dá pela economia de tempo e dinheiro para o candidato, e principalmente para a empresa!

5 erros para não cometer na descrição de cargo

Para saber se você está no caminho certo, garanta que nenhum desses erros estejam sendo cometidos na descrição de cargo aí da sua empresa.

1- Usar títulos incoerentes

O título da descrição de cargo é o que os candidatos veem em primeiro lugar. Por isso ele deve ser um título claro e objetivo. Isso quer dizer que não devem ser usados códigos, abreviações ou nomes de cargos que só a própria empresa conhece.

Sendo assim, uma das melhores opções para o título é colocar o nome da vaga em questão seguida pelo nível de profissional que você espera.

2- Não listar os pré-requisitos

Não listar os pré-requisitos na descrição de cargo é um erro que, definitivamente, não pode ser cometido. Os pré-requisitos são condições mínimas que você espera do candidato à vaga, portanto é imprescindível que o profissional os conheça.

Então, se você precisa de um colaborador com ensino médio completo, inglês avançado, experiência no tipo de serviço, entre outros requisitos, eles precisam aparecer na descrição da vaga!

3- Não descrever a empresa e sua cultura

Um profissional que trabalha em um local que não tem as mesmas crenças ou a mesma forma de pensar e agir que ele, ou seja, que não tem fit cultural, não é um funcionário satisfeito e nem produtivo. Por isso, não falar sobre a cultura da empresa na descrição de cargo pode acarretar em um grande problema depois da contratação.

4- Não expor as funções do cargo

Como o nome já diz, a descrição do cargo precisa descrever o cargo, certo? Sendo assim, expor quais serão as funções que o novo colaborador precisará cumprir é fundamental. Então, em hipótese alguma, deixe de expor as funções do cargo.

5- Exigir mais do candidato do que o cargo necessita

Se a vaga em questão é uma vaga mais básica e que não exige um grau de experiência ou de nível de formação muito elevado, não exija mais do que o necessário. Por exemplo, em uma vaga nível júnior, não faz sentido exigir que o profissional tenha uma pós graduação e 5 anos de experiência.

E aí? identificou algum desses erros nas suas descrições de vaga? Se a resposta é sim, você já sabe o que fazer!

Também podem te interessar

Receba novos conteúdos
no seu email: